A importância da prática aliada a teoria durante a formação


Quanto vale a prática para seus alunos? Qual a relação dela com o crescente número de recém formados despreparados para o mercado? E o mais importante: qual a opinião dos alunos sobre as metodologias mão na massa? A resposta dessas e de outras questões você encontra neste artigo, continue conosco!

Vejamos a definição de prática e teoria segundo o dicionário Priberam


Prática

É um substantivo feminino que significa: 1) Aplicação das regras e dos princípios de uma arte ou de uma ciência. 2) Ato ou efeito de praticar. 3) O que é real, não é teórico. 

Ela também abarca outros significados, mas no momento esses três bastam para nós

Teoria 

Também é um substantivo feminino e significa: 1) Conjunto de princípios fundamentais de uma arte ou de uma ciência. 2) Conhecimento especulativo, metódico e organizado de caráter hipotético e sintético.

Feito isso podemos visualizar como uma complementa a outra, sobretudo no significado 1. Entende-se que uma advém da outra e que juntas formam a práxis, que é a utilização de uma teoria ou conhecimento de maneira prática. Algo que tem sido buscado por professores de todos os níveis, principalmente os que atuam no ensino superior, visando formar profissionais mais preparados e eficientes.

A prática como complemento da teoria


A aula prática constitui um importante recurso metodológico e facilitador do processo de aprendizagem. Através da experimentação, alia teoria à prática e possibilita o desenvolvimento, despertando o interesse do estudante, o transformando em sujeito da aprendizagem. O que possibilita que ele desenvolva habilidades e competências importantes. Dentre elas: visão mais crítica e analítica das situações e capacidade de resolver problemas, pois quando eles se deparam com resultados não previstos isso desafia sua imaginação e seu raciocínio.

A aula prática funciona como uma espécie de catalisador para os conhecimentos adquiridos nas aulas teóricas, já que a vivência de uma experiência facilita a fixação das informações. 

Os conceitos apresentados em uma aula teórica, principalmente os mais abstratos, podem ser mais bem desenvolvidos através de atividades na prática, oferecendo ao aluno a oportunidade de realmente vivenciá-los. E para que isso dê certo as atividades devem estar em consonância com a teoria e o conteúdo abordado.

É importante lembrarmos que mesmo um professor não se constitui apenas de teoria, embora ela seja importante. Um professor vai se formando na relação teoria e prática.

– Então você está me dizendo que a prática é mais importante do que a teoria?

– De forma alguma, assim como o título do texto, só quero mostrar que uma é tão importante quanto a outra e que em alguns casos elas são aliadas

A teoria e a prática são complementares e não podem se dissociarem uma da outra enquanto construtoras do conhecimento.


A importância da prática segundo os alunos


Aqui vou te apresentar alguns dados mostrando a importância da prática durante a faculdade. Mas já posso te adiantar, ela tem feito muita falta para os estudantes. E olha que eu, como universitário, tenho propriedade pra falar disso.

Foi feita uma pesquisa que busca entender a importância da disciplina de Projetos no curso de Administração, na Universidade Federal do Ceará (UFC), nela, os alunos escolhem uma empresa para colocar em prática as teorias que aprenderam.

A pesquisa revelou que 91% a consideram relevantes para a formação, e 75% afirmam que nenhuma ou poucas disciplinas contribuíram tanto quanto para a aquisição de conhecimento empresarial. Se você quer saber mais informações sobre essa pesquisa tá aqui o link.

Antônio Oliveira, professor do curso de Medicina da UFMG, realizou uma pesquisa para o projeto de um aplicativo com 523 alunos e descobriu que 38% dos estudantes entrevistados acham que os métodos de ensino atuais são muito teóricos, e 54% dos estudantes acham que faltam adotar recursos didáticos que simulem situações reais, do dia a dia. 
 
Pra fechar, um estudo realizado pela Multinacional McKinsey & Company mostra que 55% dos universitários entrevistados não se sentem preparados para o mercado. E pra piorar, 48% das empresas estão insatisfeitas com o trabalho entregue pelos recém formados.
 
Viu só? A prática é importante e precisa ser considerada. Historicamente, o ensino no Brasil caracteriza-se por aulas expositivas como a única forma de transmissão de conhecimento e a realização de provas como a única forma de avaliação e verificação da aprendizagem. A falta ou a dificuldade de relacionar a teoria e a prática pode levar ao empobrecimento da formação do aluno para o mundo do trabalho. 
 
Sendo assim, não se pode dar primazia a teoria ou a prática, mas sim, fazer com que ambas se tornem recíprocas. Elas devem constituir totalidade para que o aluno alcance o potencial de ensino e saia do ensino superior um profissional preparado. 

Por isso, a proposta da UpMe! é conectar estudantes com demandas reais de mercado. Assim, eles realizam trabalhos acadêmicos na prática, ganham experiência, portfólio e horas de atividades complementares! Enquanto que os professores podem aproveitar esses trabalhos como projetos de extensão! Ambos saem ganhando! 

Dá só uma olhada no depoimento da professora Graziela sobre a prática durante a formação:



Acesse a plataforma da UpMe! e faça seu cadastro (é gratuito). Além de proporcionar a vivência mercadológica para seus alunos, os trabalhos também podem ser aproveitados como projetos de extensão!


Veja ta mbém