Como aumentar as vendas da sua empresa com a ajuda de universitários

Aumentar as vendas de uma empresa não é tarefa fácil. Sobretudo para empreendedores que estão começando e ainda não possuem muito conhecimento sobre o mercado ou então não dominam os macetes administrativos de uma empresa.

O perfil do empreendedor brasileiro


O empreendedor brasileiro possui criatividade, flexibilidade e senso de oportunidade. No entanto, o presidente da Localiza, Eugênio Mattar, afirma que “o Brasil ainda peca na formação de empreendedores”. Isso porque é preciso muito mais do que vontade e uma boa ideia para ter sucesso.

Em 2016, o Sebrae divulgou uma pesquisa apontando que nunca se empreendeu tanto no país. Provavelmente um reflexo da crise e do desemprego. A taxa de empreendedorismo é a mais alta dos últimos 14 anos. Em contrapartida, 71% fecham as portas antes de completarem cinco anos. E 22% logo após o primeiro ano – dados que corroboram a afirmação de Eugênio.

Por que pedir ajuda a universitários?


Os estudantes que compõem a chamada geração Y – nascidos a partir dos anos 90 – são ambiciosos e inquietos, buscam ser tudo o que a geração X não foi. Eles entram na faculdade cheios de vontade de fazer algo na prática e prematuramente informados da teoria. 

Ter nascidos na era da internet, aliado ao fato de que empreender tem cada vez mais se tornado uma cultura sedutora, faz os jovens querem fazer a diferença desde muito cedo, quando ainda estão nas faculdades. Somar o conhecimento e a vontade deles com a necessidade de empresas mostrou-se vantajoso para ambos e rentável para os negócios.

Maneiras de aumentar as vendas


Há algumas práticas testadas e reconhecidas por grandes empresários que podem aumentar as vendas, junto delas colocamos também qual perfil universitário poderá te ajudar.

  • Um bom planejamento financeiro


Pode parecer algo básico, mas você ficaria surpreso em saber quantos empreendedores se lançam no mercado sem um planejamento financeiro ou um plano de negócios. Só a partir deles é que você poderá tomar decisões como uma futura promoção de produtos, se é preciso investir em comunicação, contratação de funcionários, etc. 

Estudantes de Administração podem elaborar um planejamento e a partir dele apontar ações eficazes para seu negócio. Podem também propor medidas futuras visando a estabilidade da sua empresa a médio e longo prazo.

  • Inbound marketing e Marketing digital


Inbound marketing é quando o cliente busca a empresa. Ele se mostra eficaz pois traz clientes mais engajados, que estavam procurando pelo produto ou solução que a sua empresa oferece. Há também o marketing digital, que possui práticas tanto inbound quanto outbound (quando é a empresa quem vai atrás do cliente). Além dos inúmeros benefícios que ele oferece é muito importante que uma empresa esteja no meio digital – considerado um dos maiores hoje em dia e ainda em ascensão. 

Estudantes de Publicidade e Marketing são responsáveis por essa área. Mas ainda que seja importante ter uma página online é preciso que ela seja bem feita, algo mal construído pode acarretar em uma imagem ruim. Eles também podem oferecer uma consultoria sobre práticas positivas e negativas que influenciam a imagem da sua empresa e, consequentemente, as vendas.

  • A “cara” do seu produto


Já sabemos que a embalagem influencia, e muito, na decisão final de um consumidor. Por isso ela deve ser previamente pensada para melhor atender seu público, tanto em questões de usabilidade e eficiência quanto em aparência – ela deve estar de acordo com o que ele se identifica. Para empresas que vendem serviços ao invés de produtos, pensar na “cara” da empresa também é fundamental. Se o seu público precisa ir até um estabelecimento para usufruir de um serviço, esse estabelecimento deve estar de acordo com o esperado por ele.

Em caso de produtos, estudantes de Design podem fazer um belo trabalho em embalagens e outros materiais visuais. Já no caso de um ambiente, algum projeto de alunos dos cursos de arquitetura ou design de interiores pode ajudar a resolver.


Mas como isso seria feito?


Já existe uma plataforma que conecta esses alunos a empreendedores por meio de um match

Onde os alunos realizam o serviço como sendo um trabalho prático de uma disciplina do curso. E o empresário recebe esse serviço sem ter que necessariamente contratar um profissional ou uma consultoria de mercado. É benéfico para o aluno – que aprende na prática e põe a mão na massa. E vantajoso para o empresário – que não tem conhecimento técnico para fazê-lo e nem pode pagar por isso.



Veja ta mbém